'Nunca me importei com palácios', diz Witzel após Justiça negar recurso e manter despejo

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, retornou com a família para sua antiga residência no Grajaú. Nesta sexta, o Tribunal de Justiça do Rio negou um recurso para que ele retornasse ao Palácio Laranjeiras, em que sua defesa alegava que corria risco de vida ao voltar para sua casa

(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), afirmou nesta sexta-feira, 13, que não se importa em não morar no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador do Rio. O Tribunal de Justiça do Rio, mais cedo, negou um recurso para que ele retornasse ao palácio.

"Nunca me importei com palácios. Minha luta, que esbarrou em interesses poderosos, foi para melhorar a vida das pessoas, começando pela melhoria da segurança pública", escreveu no Twitter.

“Deixo claro que voltar a morar ou não no Palácio Laranjeiras não tem o menor significado para mim e minha família. Depois de empossado, em 1° de janeiro de 2019, nós permanecemos morando em casa, no Grajaú, como sempre foi nosso desejo”.

“A decisão de morar na residência oficial se deu depois e obedeceu a uma recomendação expressa da segurança. No entanto, considero fundamental o prosseguimento da ação no TJ, pois princípios caros ao devido processo legal e à Democracia podem ter sido violados pelo Tribunal Misto”, concluiu.

 

Witzel retornou com a família, na segunda-feira, 9, para sua antiga residência no Grajaú. No pedido ao TJ, ele alegou que corria risco de vida ao voltar para sua casa. Witzel deixou o Palácio Laranjeiras após decisão de despejo no Tribunal Misto, que julga processo de impeachment contra ele.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247