Ônibus circulam parcialmente em 2º dia de greve em SP. Sindicalistas chamam Covas de "moleque"

Motoristas e cobradores do sistema coletivo da capital paulista realizam nesta sexta-feira (6) paralisação parcial pelo segundo dia seguido em protesto contra a redução da frota e pela manutenção dos postos de trabalho. Sindicalistas chamavam Bruno Covas de "moleque" e "boca de lata"

(Foto: Prefeitura de SP | Fernanda Carvalho\Fotos Publicas)

247 - Motoristas e cobradores do sistema coletivo da capital paulista realizam nesta sexta-feira (6) paralisação parcial pelo segundo dia seguido em protesto contra a redução da frota e pela manutenção dos postos de trabalho. A informação é do jorna Folha de S.Paulo. 

O viaduto do Chá, no centro da cidade, concentra a manifestação dos trabalhadores das duas categorias. Desde as 8h, filas de ônibus vazios foram estacionados em ambos os sentidos do viaduto.

Em cima de um carro de som, os manifestantes protestam em frente ao prédio da prefeitura, sob o comando de Bruno Covas (PSDB). O ato virou um festival de xingamentos contra o prefeito.

Identificados por diversos apelidos como "Boca de Lata", "Sorriso" e "Moleque", os sindicalistas que se revezavam no microfone chamaram Covas ainda por expressões como "cachorro de madame", "vagabundo" e "fantoche".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247