ONU condena intervenção no Rio de Janeiro

"Em uma decisão inusitada no mundo diplomático, dez relatores especializados do Conselho de Defesa dos Direitos Humanos da ONU, em Genebra, tornaram público pelo próprio site da instituição informações críticas à intervenção militar/federal do Rio, batendo duro na forma como se tenta combater a violência no estado", informa o jornalista Marcelo Auler

"Em uma decisão inusitada no mundo diplomático, dez relatores especializados do Conselho de Defesa dos Direitos Humanos da ONU, em Genebra, tornaram público pelo próprio site da instituição informações críticas à intervenção militar/federal do Rio, batendo duro na forma como se tenta combater a violência no estado", informa o jornalista Marcelo Auler
"Em uma decisão inusitada no mundo diplomático, dez relatores especializados do Conselho de Defesa dos Direitos Humanos da ONU, em Genebra, tornaram público pelo próprio site da instituição informações críticas à intervenção militar/federal do Rio, batendo duro na forma como se tenta combater a violência no estado", informa o jornalista Marcelo Auler (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Marcelo Auler, em seu blog – Em uma decisão inusitada no mundo diplomático, dez relatores especializados do Conselho de Defesa dos Direitos Humanos da ONU, em Genebra, tornaram público pelo próprio site da instituição informações críticas à intervenção militar/federal do Rio, batendo duro na forma como se tenta combater a violência no estado. “Segurança pública não deve jamais ser feita à custa de direitos humanos”, afirmaram cobrando do governo posições e apuração do atentado que matou a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, visto por eles como “alarmante, já que tem o objetivo de intimidar todos aqueles que lutam por direitos humanos e pelo Estado de Direito no Brasil”.

Leia os detalhes em: http://marceloauler.com.br/no-conselho-da-onu-criticas-e-cobrancas-a-intervencao-no-rio/

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247