Orlando Silva propõe cassação de alvarás de empresas por casos de racismo

"A prefeitura é quem concede o alvará, então ela pode definir as regras. A responsabilidade vai fazer com que o dono do estabelecimento não fale que 'a culpa é do vigilante'", afirmou o candidato a prefeito de São Paulo Orlando Silva (PCdoB), ao defender a cassação de alvarás para empresas envolvidas em casos de racismo

Orlando Silva
Orlando Silva (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O candidato a prefeito de São Paulo Orlando Silva (PCdoB) propôs uma punição para estabelecimentos que registrem de forma reincidente casos de racismo com a cassação de seu alvará de funcionamento. 

"A prefeitura é quem concede o alvará, então ela pode definir as regras. A responsabilidade vai fazer com que o dono do estabelecimento não fale que 'a culpa é do vigilante'. Ele que treine o vigilante, prepare os funcionários. Ninguém pode ser perseguido num shopping, atacado em mercado, por ser negro", disse ele em sabatina do jornal O Estado de S.Paulo

"Pode ser uma notificação ao estabelecimento no ato e, em caso de reincidência, pode ter o alvará cassado. É uma forma de endurecer, fazer medidas efetivas para inibir esse tipo de conduta. Se não formos ofensivos no enfrentamento ao racismo estrutural, nada vai acontecer. Todo dia morre um George Floyd na periferia de São Paulo", acrescentou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247