Pai de Ágatha pede a Witzel medidas para mudar política de segurança

"Governador, mude essa sua política de atirar", pediu o pai da menina Ágatha, Adegilson Félix, Wilson Witzel. O chefe do Executivo fluminense acusou usuário de drogas pela morte da criança

Ágatha Félix
Ágatha Félix (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O pai da menina Ágatha, Adegilson Félix, criticou a política de segurança do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, após a criança ser morta por bala perdida da polícia no último dia 20 no Complexo do Alemão, zona norte do Rio. 

"Governador, mude essa sua política de atirar", disse ele Félix no programa Encontro com Fátima Bernardes.

O governador acusou usuário de drogas pela morte da menina, sinalizando que, ao comprar substância ilegais, alimentam o tráfico e, por consequência, o conflito entre policiais e criminosos.

 "Aqueles que usam substâncias entorpecentes de forma recreativa, façam uma reflexão. Vocês são responsáveis pela morte da menina Ágatha: vocês que usam maconha e cocaína e dão dinheiro para genocidas", escreve Witzel no Twitter.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email