Pai de jovem assassino diz que está sendo ameaçado e que filho sofreu bullying; no entanto, homem já fez apologia ao nazismo

Apesar de usar o bullying como fator motivador da chacina, no perfil do Instagram do pai do adolescente é possível ver a recomendação de leitura do livro Minha Luta, de Hitler

www.brasil247.com -


247- O pai do adolescente de 16 anos que cometeu o atentado a tiros contra duas escolas em Aracruz (ES) afirmou hoje que o filho sofreu bullying há cerca de dois anos e que houve uma "transformação" de comportamento depois disso. As declarações foram dadas ao programa "Domingo Espetacular", da TV Record. O ataque ocorrido na sexta-feira (25) deixou quatro mortos e 12 feridos.

"É um sentimento totalmente de surpresa. Diante de uma atitude dessas, inesperada. Nós nunca nem imaginávamos algo assim. Ele [o meu filho] passou por um problema de bullying, realmente há um período de aproximadamente uns dois anos. Ele andou reclamando disso com a gente. E, a partir desse momento, houve sim uma transformação", contou o pai do jovem, que também é tenente da Polícia Militar capixaba.

Apesar de usar o bullying como fator motivador da chacina, segundo o site ES360, no perfil do Instagram do pai do adolescente é possível ver a recomendação de leitura do livro Minha Luta, de Adolf Hitler. 

Na legenda da postagem, o pai do adolescente escreveu: “Ler é uma das chaves de expansão da consciência. Ativa regiões neurais ligadas as recompensas, que é o sistema Accumbens. Núcleo Accumbens Humano (Acc) é a principal estrutura do Estriado Ventral. Constitui uma interface límbico-motora e tem um papel central nos circuitos de recompensa cerebral. Cumpre funções emocionais, motivacionais e psicomotoras, estando envolvido em diversas patologias neuropsiquiátricas”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247