Para Witzel, Rio de Janeiro é a “segunda cidade mais segura do Brasil”

A declaração do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, soa como um escárnio contra o povo do estado. Ele também afirmou que "a cidade está em um momento muito especial com o Rock in Rio trazendo turista para cá"

(Foto: Fernando Frazão - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, soltou uma declaração que, no mínimo, soa comoi um escárnio contra o povo do estado. O chefe do Executivo afirmou que a capital fluminense “a segunda cidade mais segura do Brasil".

"A cidade está em um momento muito especial com o Rock in Rio trazendo turista para cá. Eu fui visitar o Hotel Nacional, que reabriu suas portas e já tem mais de 100 quartos ocupados", disse ele, que marcou presença na primeira noite de show do Rock in Rio 2019, nesta sexta-feira (27).

"Nós recebemos hoje um dado do ISP (Instituto de Segurança Pública do Estado) com índices que nos torna a segunda cidade mais segura do Brasil e indo a caminho de se transformar na mais segura. Isso é uma alegria, é um momento muito especial. Eu vou pedir ao Medina para que o Rock in Rio fique mais tempo, não só duas semanas, e que seja todo ano. Vamos fazer ano que vem, vamos fazer samba, pagode. O Rio de Janeiro é energia, é alegria, é a capital cultural da cidade", acrescentou.

Uma das principais críticas à gestão do governador é justamente na área de segurança. Witzel tem como uma de suas propostas o abate de criminosos pela polícia. Recentemente, ele desceu de um helicóptero levantando os braços em comemoração à morte de um sequestrador pela polícia. O bandido havia feito quase 40 refréns dentro de um ônibus na Ponte Rio-Niteroi.

Outra postura polêmica dele foi acusar usuários de drogas pela morte da menina Ágatha, de 8 anos, que tomou uma bala perdida da polícia no último dia 20 no Complexo do Alemão (RJ).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email