Pezão diz que ampliará atuação de UPPs no Rio

Governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB) afirmou que a Secretaria de Segurança anunciará, ate o fim de dezembro, ou início de janeiro, medidas para reforçar as (UPPs e os batalhões da Polícia Militar (PM) no estado; a declaração do gestor veio após o PM Ryan Procópio, ser torturado e morto por traficantes da Vila Aliança, vizinha à área onde trabalhava, na Zona Oeste do Rio; "Eu lamento (a morte do PM). A gente quer reforçar as UPPs, pegar o entorno delas que a gente ainda não pegou, e reforçar os batalhões"

Rio de Janeiro; 19-11-2014; Governador luiz Fernando Pezão na Cerimônia de Entrega de Outorga a Pesquisadores contemplados no edital da FAPERJ: Pensa Rio – Apoio ao Estudo de Temas Relevantes e Estratégicos para o Estado do Rio de Janeiro. fotógrafo:Bruno
Rio de Janeiro; 19-11-2014; Governador luiz Fernando Pezão na Cerimônia de Entrega de Outorga a Pesquisadores contemplados no edital da FAPERJ: Pensa Rio – Apoio ao Estudo de Temas Relevantes e Estratégicos para o Estado do Rio de Janeiro. fotógrafo:Bruno (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 – O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), afirmou que a Secretaria de Segurança Pública anunciará, ate o fim de dezembro, ou início de janeiro, medidas para reforçar as Unidades de Polícias Pacificadores (UPPs) e os batalhões da Polícia Militar (PM) no estado. A declaração do gestor veio após o PM Ryan Procópio, da UPP da Vila Kenney, ser sequestrado, torturado e morto por traficantes da Vila Aliança, vizinha à área onde trabalhava, na Zona Oeste do Rio.

“Eu lamento (a morte do PM). O Beltrame (secretário de Segurança José Mariano Beltrame) já está implementando mudanças, como a troca de comando (da PM). A gente quer reforçar as UPPs, pegar o entorno delas que a gente ainda não pegou, e reforçar os batalhões. Uma série de medidas que será anunciada na posse do novo comandante”, disse o governador.

Segundo o governador, a área da Vila Aliança, onde o policial foi morto, é uma das que estão no foco da política de segurança do estado “por ter muita demanda”. As informações são do Globo.

“Essa região de Vila Aliança é uma que tem tido muita demanda para entrar (com UPP). Lá temos UPP na Vila Kennedy, que é perto, e sempre tem reações. Todo entorno de UPPs sempre tem uma demanda muito grande para entrarmos. Estamos ligados”, disse.

O gestor afirmou, ainda, que o estado terá “uma série de avanços na política de pacificação, principalmente com os novos policiais sendo formados e mandados para reforçar batalhões. Tem uma série (de comunidades) que a gente tem que entrar”.

 

 

 

 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247