Pezão gastou R$ 1,5 milhão em aluguel de jatos executivos este ano

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), gastou R$ 1,59 milhão em viagens de jatinho em 2017, um aumento de 29% em relação ao que foi gasto em 2016 (R$ 1,2 milhão); o levantamento foi feito pelo G1 no portal da transparência do governo do Rio. Desde que assumiu o cargo em 2014, Pezão gastou em média R$ 116 mil por mês com viagens de jatinho

Governador Luiz Fernando Pezão e prefeitos discutem medidas contra a crise econômica nas cidades no entorno do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro em reunião no Palácio Guanabara (Fernando Frazão/Agência Brasil)
Governador Luiz Fernando Pezão e prefeitos discutem medidas contra a crise econômica nas cidades no entorno do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro em reunião no Palácio Guanabara (Fernando Frazão/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), gastou R$ 1,59 milhão em viagens de jatinho em 2017, um aumento de 29% em relação ao que foi gasto em 2016 (R$ 1,2 milhão). É levantamento foi feito pelo G1 no portal da transparência do governo do Rio. Desde que assumiu o cargo em 2014, Pezão gastou em média R$ 116 mil por mês com viagens de jatinho. Os aviões são fornecidos pela empresa Líder Táxi Aéreo, que atualmente tem contrato com o governo do Rio.

O chefe do executivo estadual informou, pela assessoria de imprensa, que as viagens são todas oficiais e o aumento na quantidade de de uso do transporte aéreo neste ano é consequência das idas a Brasília (22 vezes) para negociar o plano de recuperação fiscal do estado com o governo federal, ainda não homologado.

Os números se referem ao valor liquidado, ou seja, ao serviço que foi efetivamente prestado neste ano. Se considerar o que foi desembolsado, o valor aumenta para R$ 1,9 milhão, porque inclui restos a pagar de 2016.

Na última semana, foi lançada uma licitação de R$ 2,5 milhões para a contratação de uma empresa de táxi aéreo que servirá o governador. O edital está sendo investigado pelo Ministério Público.

Pezão defende a nova licitação e o uso de jatinhos. De acordo o governo, a maioria dos executivos estaduais dos estados tem aeronave própria ou aluga táxi aéreo para transportar os governadores e suas equipes.

Em nota, a assessoria do governador afirmou que o aumento dos gastos "decorre da necessidade, em 2017, de 22 viagens do governador a Brasília para garantir a aprovação e aguardada homologação do Regime de Recuperação Fiscal (RRF), que significa cerca de R$ 62 bilhões em três anos e que será crucial para o reequilíbrio fiscal do Estado do Rio de Janeiro". Os relatos do executivo também foram publicados no G1.

"Para garantir a aprovação do RRF, o governador e sua equipe tiveram que comparecer à Brasília para reuniões e negociações com a Presidência da República, ministros, senadores e deputados. O trabalho presencial do governador na Câmara dos deputados, por exemplo, garantiu a aprovação do RRF com 316 votos favoráveis", completa.

Ainda segundo o texto, "o táxi aéreo é utilizado exclusivamente para compromissos de trabalho do governador e a equipe que o acompanha, nunca sendo utilizado para fins particulares". 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247