Pezão vai pagar servidores em parcelas

O governo do Rio divulgou que o pagamento dos servidores ativos e inativos referente ao mês de outubro será pago de maneira escalonada, em sete parcelas, a partir do dia 16 de novembro (quarta-feira); no entanto, calendário só será cumprido caso não ocorram “novos bloqueios das contas do Estado”; trabalhadores da educação e segurança já receberam os salários

O governo do Rio divulgou que o pagamento dos servidores ativos e inativos referente ao mês de outubro será pago de maneira escalonada, em sete parcelas, a partir do dia 16 de novembro (quarta-feira); no entanto, calendário só será cumprido caso não ocorram “novos bloqueios das contas do Estado”; trabalhadores da educação e segurança já receberam os salários
O governo do Rio divulgou que o pagamento dos servidores ativos e inativos referente ao mês de outubro será pago de maneira escalonada, em sete parcelas, a partir do dia 16 de novembro (quarta-feira); no entanto, calendário só será cumprido caso não ocorram “novos bloqueios das contas do Estado”; trabalhadores da educação e segurança já receberam os salários (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 – O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), anunciou que o pagamento dos servidores ativos e inativos referente ao mês de outubro será pago de maneira escalonada, em sete parcelas, a partir do dia 16 de novembro (quarta-feira).

No entanto, quem estiver na última parcela, só verá o dinheiro depositado em conta no dia cinco de dezembro. Além disso, todos os servidores só terão acesso ao pagamento caso não ocorram “novos bloqueios das contas do Estado”.

Com exceção dos servidores da educação e da segurança, o pagamento será feito aos ativos e inativos de todos os segmentos. Nesta sexta-feira (11) o governo depositou o salário integral de servidores ativos e inativos da segurança– policiais civis e militares, bombeiros e agentes penitenciários e dos ativos da educação.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247