PF prende ex-governador Anthony Garotinho

Polícia Federal prendeu nesta manhã o ex-governador Anthony Garotinho (PR), atual secretário de governo de Campos; Garotinho foi preso no apartamento em que ele mora, no Flamengo, no Rio de Janeiro, na Rua Senador Vergueiro; mandado de prisão foi expedido pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira; de acordo com informações divulgadas preliminarmente pela PF, prisão é fruto da operação Chequinho, que investiga compra de votos nas eleições municipais de Campos; Garotinho foi um dos principais apoiadores da campanha que levou Marcelo Crivella (PRB) à prefeitura do Rio.

Polícia Federal prendeu nesta manhã o ex-governador Anthony Garotinho (PR), atual secretário de governo de Campos; Garotinho foi preso no apartamento em que ele mora, no Flamengo, no Rio de Janeiro, na Rua Senador Vergueiro; mandado de prisão foi expedido pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira; de acordo com informações divulgadas preliminarmente pela PF, prisão é fruto da operação Chequinho, que investiga compra de votos nas eleições municipais de Campos; Garotinho foi um dos principais apoiadores da campanha que levou Marcelo Crivella (PRB) à prefeitura do Rio.
Polícia Federal prendeu nesta manhã o ex-governador Anthony Garotinho (PR), atual secretário de governo de Campos; Garotinho foi preso no apartamento em que ele mora, no Flamengo, no Rio de Janeiro, na Rua Senador Vergueiro; mandado de prisão foi expedido pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira; de acordo com informações divulgadas preliminarmente pela PF, prisão é fruto da operação Chequinho, que investiga compra de votos nas eleições municipais de Campos; Garotinho foi um dos principais apoiadores da campanha que levou Marcelo Crivella (PRB) à prefeitura do Rio. (Foto: Aquiles Lins)

Rio 47 - A Polícia Federal prendeu nesta manhã o ex-governador Anthony Garotinho (PR), atual secretário de governo de Campos. 

Garotinho foi preso no apartamento em que ele mora, no Flamengo, no Rio de Janeiro, na Rua Senador Vergueiro. O mandado de prisão foi expedido pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira.

De acordo com informações divulgadas preliminarmente pela PF, prisão é fruto da operação Chequinho, que investiga compra de votos nas eleições municipais de Campos. 

Foram cumpridos oito mandados de prisão temporária, oito mandados de busca e apreensão e uma ordem de condução coercitiva. As prisões temporárias serão de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco, e os detidos serão conduzidos ao Sistema Penitenciário de Campos.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247