PM mata flanelinha que jogou água no parabrisa de seu carro

O crime aconteceu na noite desta quinta-feira (11), na esquina da Avenida Cesário de Melo com Rua Madre Teresa, próximo ao Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio; o próprio cabo se apresentou à Divisão de Homicídios (DH) e os delegados de plantão entenderam que ele poderá responder pelo crime em liberdade

O crime aconteceu na noite desta quinta-feira (11), na esquina da Avenida Cesário de Melo com Rua Madre Teresa, próximo ao Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio; o próprio cabo se apresentou à Divisão de Homicídios (DH) e os delegados de plantão entenderam que ele poderá responder pelo crime em liberdade
O crime aconteceu na noite desta quinta-feira (11), na esquina da Avenida Cesário de Melo com Rua Madre Teresa, próximo ao Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio; o próprio cabo se apresentou à Divisão de Homicídios (DH) e os delegados de plantão entenderam que ele poderá responder pelo crime em liberdade (Foto: Charles Nisz)

Revista Fórum - O flanelinha Romário de Oliveira Resende jogou água para limpar o parabrisa do carro do cabo Leandro Augusto Graciano. O PM pediu para que o flanelinha parasse, mas ele insistiu. Irritado, Leandro saiu do carro e disparou para o chão. Romário, então, pegou uma pedra. Nesse momento, o policial atirou mais uma vez, desta vez em direção ao flanelinha, que foi atingido e morreu na hora.

O crime aconteceu na noite desta quinta-feira (11), na esquina da Avenida Cesário de Melo com Rua Madre Teresa, próximo ao Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio.

Outras duas pessoas acabaram feridas por estilhaços de vidro e foram levadas para o Hospital Rocha Faria. O próprio cabo se apresentou à Divisão de Homicídios (DH) e os delegados de plantão entenderam que ele poderá responder pelo crime em liberdade.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247