PM que pisou no pescoço de mulher negra em SP é denunciado à OEA pelo movimento negro

Vítima de 51 anos quase foi asfixiada durante abordagem em Parelheiros, na zona sul da capital paulista

Policial militar pisando no pescoço de uma mulher negra de 51 anos na Zona Sul de SP.
Policial militar pisando no pescoço de uma mulher negra de 51 anos na Zona Sul de SP. (Foto: Reprodução/TV Globo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - A Coalizão Negra Por Direitos denunciou à Comissão Interamericana de Direitos Humanos o caso de violência policial contra uma mulher negra de 51 anos durante abordagem em um bar de Parelheiros, na zona sul de São Paulo. O caso aconteceu no dia 30 de maio e foi exibido pelo programa “Fantástico”, da TV Globo, no último domingo (12).

A vítima contou que foi defender um amigo quando tomou três socos e foi derrubada com uma rasteira pelos PMs. Um vídeo exibido na reportagem mostra a mulher deitada de bruços, ao lado de um carro, enquanto o policial pisa em seu pescoço e apoia todo o seu corpo sobre a vítima.

A Coalizão Negra Por Direitos reúne organizações de direitos civis e movimentos negros. O documento enviado pela entidade pede apoio da comissão, vinculada à Organização dos Estados Americanos (OEA), para garantir a expulsão dos policiais envolvidos no crime e pressionar o governo de São Paulo a reformular os protocolos de abordagem da PM, com o objetivo de “evitar abusos e a perpetuação da violação dos direitos à vida e à integridade física da população negra e periférica”.

Leia mais na Fórum.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247