PM usou ao menos 7 bombas e 8 balas de borracha na ação que assassinou 9 jovens em Paraisópolis

É o que aponta o segundo inquérito da Corregedoria da Polícia Militar. Nove jovens morreram pisoteados durante a operação num baile funk na favela de Paraisópolis, zona sul da capital paulista. Os 31 agentes envolvidos na operação foram retirados das ruas, sendo colocados em ações administrativas

247 - A Polícia Militar do estado de São Paulo (PM-SP) lançou pelo menos sete bombas de gás lacrimogênio e disparou pelo menos oito balas de borracha, durante a operação num baile funk na favela de Paraisópolis, zona sul da capital paulista, no dia 1 dezembro. É o que aponta o segundo inquérito da Corregedoria da Polícia Militar. Nove jovens morreram pisoteados. As informações do inquérito foram reveladas por reportagem da TV Globo nesta quinta-feira (16). 

Os 31 agentes envolvidos na ação prestaram depoimento à Corregedoria da PM-SP e foram retirados das ruas, sendo colocados em ações administrativas. Pelo menos três equipes confirmaram o uso de cassetetes contra os frequentadores do baile, de acordo com os depoimentos de policiais.

Em nota enviada à Globo, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) afirmou que "ambos os inquéritos acerca dos fatos ocorridos em 1º de dezembro, em Paraisópolis, seguem em andamento". "Qualquer conclusão antes do término das investigações é prematura", diz.

De acordo com o texto, "todas as circunstâncias relativas ao caso são apuradas pelo DHPP e pela Corregedoria da Polícia Militar". "Os laudos periciais já concluídos são analisados pelas autoridades, que também realizam diligências e oitivas com policiais e testemunhas para esclarecer os fatos. Os agentes envolvidos na ocorrência permanecem em trabalho administrativo".

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247