PMDB-RJ lança chapa 'Aezão' contra Lindbergh

Presidenciável tucano, Aécio Neves foi afagado em jantar com cerca de 40 deputados, prefeitos e vereadores do PMDB e de aliados no Estado; presidente do PMDB-RJ, Jorge Picciani, justificou aliança pela reeleição de Pezão após decisão do PT de lançar o senador Lindbergh Farias: “Aécio é o candidato que tem mais condição de fazer o Brasil avançar com justiça social e distribuição de renda, pelo seu histórico, por sua história, sua trajetória, seu berço e quase trinta anos de mandato”

Presidenciável tucano, Aécio Neves foi afagado em jantar com cerca de 40 deputados, prefeitos e vereadores do PMDB e de aliados no Estado; presidente do PMDB-RJ, Jorge Picciani, justificou aliança pela reeleição de Pezão após decisão do PT de lançar o senador Lindbergh Farias: “Aécio é o candidato que tem mais condição de fazer o Brasil avançar com justiça social e distribuição de renda, pelo seu histórico, por sua história, sua trajetória, seu berço e quase trinta anos de mandato”
Presidenciável tucano, Aécio Neves foi afagado em jantar com cerca de 40 deputados, prefeitos e vereadores do PMDB e de aliados no Estado; presidente do PMDB-RJ, Jorge Picciani, justificou aliança pela reeleição de Pezão após decisão do PT de lançar o senador Lindbergh Farias: “Aécio é o candidato que tem mais condição de fazer o Brasil avançar com justiça social e distribuição de renda, pelo seu histórico, por sua história, sua trajetória, seu berço e quase trinta anos de mandato” (Foto: Roberta Namour)

247 – O PMDB-RJ deu mais um passo contra o PT no Estado. Na noite desta segunda-feira, cerca de 40 deputados, prefeitos e vereadores do partido e de siglas aliadas jantaram com o presidenciável tucano Aécio Neves em um restaurante do Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio.

Na ocasião, lançaram a chapa "Aezão" - uma referência ao palanque único por Aécio à Presidência e governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) pela reeleição. “Quero repetir o que ouvi hoje, que vamos ganhar com o Aezão”, disse o tucano na saída do encontro.

Presidente do PMDB-RJ, Jorge Picciani, justificou a decisão: Aécio “é o candidato que tem mais condição de fazer o Brasil avançar com justiça social e distribuição de renda, pelo seu histórico, por sua história, sua trajetória, seu berço e quase trinta anos de mandato”. Ex-aliado do PT, ele criticou a presidente Dilma Rousseff e citou a incerteza sobre a candidatura à reeleição ou a volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “O partido dela não sabe se troca ou não o candidato, porque escolheram mal e fizeram mal ao Brasil. Aécio fará bem ao Brasil e ao Rio de Janeiro”, disse Picciani.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247