Polícia busca prender suspeitos de tráfico e homicídios no interior

Policiais civis fazem uma operação para cumprir 14 mandados de prisão de suspeitos de vender drogas e cometer homicídios no município de Araruama, na Região dos Lagos fluminense; além dos mandados de prisão, estão sendo cumpridos 24 mandados de busca e apreensão

Policiais civis fazem uma operação para cumprir 14 mandados de prisão de suspeitos de vender drogas e cometer homicídios no município de Araruama, na Região dos Lagos fluminense; além dos mandados de prisão, estão sendo cumpridos 24 mandados de busca e apreensão
Policiais civis fazem uma operação para cumprir 14 mandados de prisão de suspeitos de vender drogas e cometer homicídios no município de Araruama, na Região dos Lagos fluminense; além dos mandados de prisão, estão sendo cumpridos 24 mandados de busca e apreensão (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil

Policiais civis fazem nesta quinta-feira (15) uma operação para cumprir 14 mandados de prisão de suspeitos de vender drogas e cometer homicídios no município de Araruama, na Região dos Lagos fluminense. Além dos mandados de prisão, estão sendo cumpridos 24 mandados de busca e apreensão.

A ação é parte de uma investigação da Delegacia de Araruama (118ª DP) e tem por objetivo capturar os integrantes de um grupo criminoso que atua na comunidade do Corte, naquele município.

As pessoas são suspeitas de tráfico de drogas, roubos e vários homicídios na região. Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, a operação está em andamento.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email