Polícia Civil coloca "panos quentes" em ataque de Daniel Silveira contra policial e diz que não houve desacato

A Secretaria de Estado de Polícia Civil do Rio de Janeiro não viu como desacato os ataques do deputado bolsonarista Daniel Silveira contra a funcionária do IML que pediu para que ele colocasse a máscara

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Secretaria de Estado de Polícia Civil do Rio de Janeiro não viu como desacato os ataques do deputado bolsonarista Daniel Silveira contra a funcionária do IML que pediu para que ele colocasse a máscara, informa o jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no jornal O Globo. 

“Quanto ao uso da máscara, ao final o deputado acabou usando e respeitando a orientação dada no local”, informou a pasta. 

Silveira precisou passar por exame de corpo de delito após ser preso por proferir ataques ao STF e gritou com uma policial que pediu que ele usasse a proteção:

"A senhora não manda em mim não. Acha que está falando com vagabundo? Pior coisa é militante petista que faz espetáculo. E se eu não quiser botar?", disse ele. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email