Polícia combate exploração sexual em área olímpica

Em uma operação de combate à exploração sexual na praia da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes foram resgatadas oito pessoas, sendo três adolescentes, na madrugada deste sábado. Participaram da ação a Polícia Civil, o Ministério Público e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do Rio; ninguém foi preso e a polícia agora trabalha para identificar comerciantes que colaboram para a prática do crime

Em uma operação de combate à exploração sexual na praia da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes foram resgatadas oito pessoas, sendo três adolescentes, na madrugada deste sábado. Participaram da ação a Polícia Civil, o Ministério Público e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do Rio; ninguém foi preso e a polícia agora trabalha para identificar comerciantes que colaboram para a prática do crime
Em uma operação de combate à exploração sexual na praia da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes foram resgatadas oito pessoas, sendo três adolescentes, na madrugada deste sábado. Participaram da ação a Polícia Civil, o Ministério Público e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do Rio; ninguém foi preso e a polícia agora trabalha para identificar comerciantes que colaboram para a prática do crime (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - Em uma operação de combate à exploração sexual na praia da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes foram resgatadas oito pessoas, sendo três adolescentes, na madrugada deste sábado. Participaram da ação a Polícia Civil, o Ministério Público e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do Rio.

Ninguém foi preso e a polícia agora trabalha para identificar comerciantes que colaboram para a prática do crime. "A Polícia Civil, com o apoio do Ministério Público, irá representar na Justiça pela cassação dos alvarás de funcionamento dos comerciantes identificados", diz o órgão, em nota.

De acordo com o Ministério Público do Rio, o inquérito foi aberto após um aumento nas denúncias sobre exploração sexual contra crianças e adolescentes na orla do Recreio e Barra. Segundo a investigação, a exploração sexual de menores se concentra entre os postos 10 e 12. Os adolescentes resgatados tinham entre 15 e 16 anos.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247