Polícia encontra veneno de rato em marmitas que mataram moradores de rua no interior de São Paulo

Uma perícia realizada nas marmitas que mataram dois moradores de rua em Itapevi, no interior de São Paulo, encontrou veneno de rato misturado à comida

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma perícia realizada nas marmitas que mataram dois moradores de rua em Itapevi, no interior de São Paulo, no último dia 22, encontrou veneno de rato misturado à comida. Um garoto de 11 anos também ingeriu o alimento, e continua internado, sem previsão de alta.

"Só vou falar isso: os laudos deram positivo para ‘chumbinho’ nas marmitas e no estômago do cachorro", afirmou o delegado Aloysio Ribeiro de Mendonça Neto, titular da delegacia de Itapevi, em entrevista ao jornal Agora.

As marmitas foram doadas por integrantes de uma igreja evangélica da cidade. A pastora Agda Lopes Casimiro afirmou à polícia que foi responsável pelo preparo da comida, mas negou problemas. Ele afirmou que a própria família comeu o alimento, sem passar mal.

A polícia agora investiga se a comida foi envenenada no posto ou no momento da preparação. O caso deixa de ser "morte suspeita" e de agora em diante será tratado como homicídio doloso.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247