Polícia Federal indicia Kassab e mais dois por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

As penas variam de três a 12 anos de prisão. As investigações foram pautadas em delações premiadas, quebra de sigilos bancários e fiscal e análise de material de busca e apreensão

Gilberto Kassab
Gilberto Kassab (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PSD) foi indiciado pela Polícia Federal por corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral, lavagem de dinheiro e associação criminosa após o término da investigação da Operação Lava Jato Eleitoral nesta segunda-feira (22).

Com ele, foram indicados também Flavio Castelli Chuery e Renato Kassab, irmão de Gilberto.

As penas variam de três a 12 anos de prisão, de acordo com a PF.

Em nota, a Polícia Federal afirma que, além de delações premiadas de acionistas e executivos do Grupo J&F, foram realizadas "diversas outras diligências", como: quebra de sigilos bancários e fiscal dos investigados e de empresas e análise de material de busca e apreensão.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email