Operação contra maior milícia do Rio prende PM reformado e mais 5

Uma operação da Polícia Civil do Rio e do MP prendeu seis pessoas suspeitas de movimentar dinheiro da Liga da Justiça, a maior milícia do estado. Um dos presos é um PM reformado, Clayton da Silva Novaes

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro e do Ministério Público prendeu, na manhã desta quarta-feira (3), seis pessoas suspeitas de movimentar dinheiro da Liga da Justiça, a maior milícia do estado. Um dos presos é um PM reformado, Clayton da Silva Novaes. O militar participou de um esquema com Luís Antônio da Silva Braga, conhecido como Zinho, ainda na mira da polícia, que tinha empresas. Uma delas, de exploração de areia e saibro, faturou R$ 42 milhões entre 2012 e 2017.

O Judiciário autorizou o bloqueio e o sequestro de bens de empresas. A operação também cumpre 11 mandados de busca e apreensão.

Segundo o MP,  a milícia lavou o dinheiro de suas atividades criminosas com o auxílio de empresas, como a Macla Extração e Comércio de Saibro Eireli – EPP e a Hessel Locação de Equipamentos Ltda.




O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247