PRB: diretor da Transpetro era indicação de Crivella

O PRB afirmou que a indicação de um diretor para a área financeira da Transpetro, citada em depoimento do ex-presidente da companhia Sérgio Machado, era "do senador" Marcelo Crivella, que atualmente é prefeito do Rio; "A indicação não era e nunca foi do PRB. Era indicação do senador. O partido nem tinha conhecimento", informa a nota; ao juiz Sergio Moro, Machado afirmou que um diretor financeiro da estatal "era mantido pelo partido do senador Crivella"

O PRB afirmou que a indicação de um diretor para a área financeira da Transpetro, citada em depoimento do ex-presidente da companhia Sérgio Machado, era "do senador" Marcelo Crivella, que atualmente é prefeito do Rio; "A indicação não era e nunca foi do PRB. Era indicação do senador. O partido nem tinha conhecimento", informa a nota; ao juiz Sergio Moro, Machado afirmou que um diretor financeiro da estatal "era mantido pelo partido do senador Crivella"
O PRB afirmou que a indicação de um diretor para a área financeira da Transpetro, citada em depoimento do ex-presidente da companhia Sérgio Machado, era "do senador" Marcelo Crivella, que atualmente é prefeito do Rio; "A indicação não era e nunca foi do PRB. Era indicação do senador. O partido nem tinha conhecimento", informa a nota; ao juiz Sergio Moro, Machado afirmou que um diretor financeiro da estatal "era mantido pelo partido do senador Crivella" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O PRB afirmou nesta terça-feira (6) que a indicação de um diretor para a área financeira da Transpetro, citada em depoimento do ex-presidente da companhia Sérgio Machado, era 'do senador' Marcelo Crivella, que atualmente é prefeito do Rio de Janeiro. "A indicação não era e nunca foi do PRB. Era indicação do senador. O partido nem tinha conhecimento", informa a nota da agremiação.

Em depoimento nesta segunda-feira (5) ao juiz Sergio Moro no âmbito da Operação Lava Jato, Machado afirmou que um diretor financeiro da estatal "era mantido pelo partido do senador Crivella".

Na audiência, a procuradora da República Jerusa Burmann Viecili perguntou a Machado se ele tinha "conhecimento de outros cargos que eram mantidos por outros partidos políticos dentro da Transpetro". "Tinha o caso do diretor financeiro que era mantido pelo partido do senador Crivella", disse ele.

Conforme relato do Blog do Fausto Macedo, do Estadão, a reportagem entrou em contato com a prefeitura do Rio. O executivo informou que a demanda deveria ser encaminhada ao PRB.

Em nota enviada ao jornal paulista, o partido afirmou que "a indicação não era e nunca foi do PRB". "Era indicação do senador. O partido nem tinha conhecimento".

 

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247