Presidente da Associação de Oficiais da PM renuncia após ser pressionado por criticar Bolsonaro

O coronel da reserva Glauco Carvalho entregou o cargo de vice-presidente da Associação de Oficiais da PM-SP e, na carta de renúncia, disse que Jair Bolsonaro "é a antítese do que é um militar na acepção lata da palavra"

Coronel Glauco Carvalho
Coronel Glauco Carvalho (Foto: Reprodução/YouTube)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O coronel da reserva Glauco Carvalho entregou o cargo de vice-presidente da Associação de Oficiais da Polícia Militar do estado de São Paulo e afirmou estar sendo pressionado pela base da entidade, que, segundo ele, é composta por apoiadores de Jair Bolsonaro. O militar disse ter convivido com "um jovem deputado chamado Jair Messias Bolsonaro no início dos anos 1990". "Ele é a antítese do que é um militar na acepção lata da palavra", continuou ele na carta. 

"Se defendo a democracia, nada mais justo e lícito que pedir minha saída, uma vez que o eleitorado da Associação dos Oficiais é majoritariamente bolsonarista. Não seria justo eu trazer transtornos e percalços à atual presidência, que sempre me tratou com muita lhaneza e cordialidade", acrescentou.

"Mas, como em toda e qualquer democracia (...) eu deveria e devo respeitá-lo. Até ele namorar e querer casar com golpes militares. A firmeza e a higidez de princípios dos comandantes da três Forças Armadas o fizeram dissuadir de seus propósitos mais tacanhos, perversos e retrógrados", continua.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email