Preso mais um envolvido em morte de família no Rio

A polícia prendeu mais um dos envolvidos no triplo homicídio de uma família no último final de semana, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio; identificado como Diego, ele é apontado pelas investigações como um dos que atirou contra um diretor da Ordem dos Advogados do Brasil de São Gonçalo e sua família; estão foragidos Simone Gonçalves, acusada de ser a mentora intelectual da morte de Wagner Salgado, a mulher dele, Soraya, e a filha do casal, Giovanna, de 9 anos


A polícia prendeu mais um dos envolvidos no triplo homicídio de uma família no último final de semana, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio; identificado como Diego, ele é apontado pelas investigações como um dos que atirou contra um diretor da Ordem dos Advogados do Brasil de São Gonçalo e sua família; estão foragidos Simone Gonçalves, acusada de ser a mentora intelectual da morte de Wagner Salgado, a mulher dele, Soraya, e a filha do casal, Giovanna, de 9 anos
A polícia prendeu mais um dos envolvidos no triplo homicídio de uma família no último final de semana, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio; identificado como Diego, ele é apontado pelas investigações como um dos que atirou contra um diretor da Ordem dos Advogados do Brasil de São Gonçalo e sua família; estão foragidos Simone Gonçalves, acusada de ser a mentora intelectual da morte de Wagner Salgado, a mulher dele, Soraya, e a filha do casal, Giovanna, de 9 anos (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - A polícia prendeu na noite desta quinta-feira (23) mais um dos envolvidos no triplo homicídio de uma família no último final de semana, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. Identificado como Diego, ele é apontado pelas investigações como um dos que atirou contra um diretor da Ordem dos Advogados do Brasil de São Gonçalo e sua família. Estão foragidos Simone Gonçalves, acusada de ser a mentora intelectual da morte de Wagner Salgado, a mulher dele, Soraya, e a filha do casal, Giovanna, de 9 anos.

Para realizar o crime, os envolvidos utilizaram três pistolas. A Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo pediu o bloqueio do passaporte de Simone, mãe dos rapazes, suspeita de ser a mandante do crime.

O irmão mais novo de Lucas e Matheus Khalil, dois irmãos, desmentiu o depoimento prestado por Matheus nesta quinta-feira (23), na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. De acordo com o jovem de 16 anos, os dois acusados de invadir o apartamento e matar três pessoas da mesma família em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, eram amigos de seu irmão.

Aos policiais, o adolescente disse que, no dia do crime, saiu de Saquarema, Região dos Lagos, com Matheus e os dois suspeitos de invadir o apartamento - ainda não identificados -, já com o plano de execução arquitetado.

Segundo o delegado Fábio Barucke, o depoimento demonstra que Matheus mentiu ao afirmar ter sido envolvido no plano pela mãe, Simone Gonçalves, e que não conhecia os dois matadores. Os relatos são do G1.

"O depoimento desse terceiro irmão mostra que o crime foi todo premeditado, mas ainda precisamos identificar os dois outros acusados e entender qual a participação efetiva da mãe desses rapazes", afirmou Barucke, acrescentando que Lucas Khalil, o primeiro dos filhos de Simone a ter a prisão decretada, acusou a mãe em depoimento. "Ele nos afirmou que sempre ouviu a mãe dizer que um dia isso aconteceria. Que a mãe dizia odiar a irmã [Soraya] e que mataria toda a família", conta Barucke.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247