Preso suspeito de abusar deficientes auditivos no RJ

A Polícia Civil do Rio indiciou por estupros de vulneráveis um professor do Instituto Nossa Senhora de Lourdes (Inosel), na Gávea, Zona Sul do Rio; cerca de dez alunas acusaram o magistrado de abuso sexual; a identidade do suspeito não foi revelada; a denúncia havia sito feita por pais de estudantes da escola, tido como referência no ensino para deficientes auditivos no Rio

A Polícia Civil do Rio indiciou por estupros de vulneráveis um professor do Instituto Nossa Senhora de Lourdes (Inosel), na Gávea, Zona Sul do Rio; cerca de dez alunas acusaram o magistrado de abuso sexual; a identidade do suspeito não foi revelada; a denúncia havia sito feita por pais de estudantes da escola, tido como referência no ensino para deficientes auditivos no Rio
A Polícia Civil do Rio indiciou por estupros de vulneráveis um professor do Instituto Nossa Senhora de Lourdes (Inosel), na Gávea, Zona Sul do Rio; cerca de dez alunas acusaram o magistrado de abuso sexual; a identidade do suspeito não foi revelada; a denúncia havia sito feita por pais de estudantes da escola, tido como referência no ensino para deficientes auditivos no Rio (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 – A Polícia Civil do Rio indiciou por estupros de vulneráveis um professor do Instituto Nossa Senhora de Lourdes (Inosel), na Gávea, Zona Sul do Rio. Cerca de dez alunas acusaram o magistrado de abuso sexual. A identidade do suspeito não foi revelada.

A denúncia havia sito feita por pais de estudantes da escola, tido como referência no ensino para deficientes auditivos no Rio. "O inquérito foi encerrado, e o caso, relatado e encaminhado ao Ministério Público. O professor foi indiciado", afirmou o delegado Alberto Lage. As informações são d'O Globo.

A mãe de uma aluna de 10 anos, que pediu para não ter o nome divulgado, afirmou que sua filha chegou em casa muito nervosa. Ainda de acordo com mãe, o professor disse à menina que estava dando aula de sexologia. "Minha filha não tem idade para isso. É um absurdo", disse.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247