Pressão de bolsonaristas faz Corinthians retirar homenagem a Marielle Franco

A camisa usada pelo armador Gustavinho, da equipe de basquete, traz a frase "Quem matou Marielle?", após a conquista da Liga Ouro, no ano passado; grupo de conselheiros pressionou retirada por "uso político" do clube

(Foto: Foto: Divulgação)

247 - Por pressão de um grupo de conselheiros que se denominam "Fieis Escudeiros", o Corinthians retirou do memorial do clube uma camisa que homenageava a ex-vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada em março de 2018.

A camisa usada pelo armador Gustavinho, da equipe de basquete, traz a frase "Quem matou Marielle?", após a conquista da Liga Ouro, no ano passado.

A camisa estava exposta no memorial em exposição sobre a história do basquete do clube.

Em carta, o grupo de torcedores solicitou "a imediata exclusão de quaisquer alusões de cunho político, religioso ou de outra natureza não relacionadas às conquistas ou sua história dentro do âmbito esportivo dentro do memorial de nosso clube, como ocorre com a camisa direcionada à ex-vereadora do Rio de Janeiro" e que "repudiam o uso do clube como "palanque na exposição de ideias pessoais".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247