PSDB e PSD negociam chapa única no Rio

PSDB e PSD abriram negociação no Rio para fazer uma aliança na disputa para a prefeitura. Mas tanto o candidato tucano, Carlos Osorio, quanto o pessedista, Indio da Costa, não aceitam ser vice na chapa; Osório, inclusive, já foi oficializada como postulante do seu partido; dirigentes do PSDB dizem que o objetivo é formar "um novo eixo político no Rio" e afirmaram que Indio está isolado; o candidato do PSD apostava na coligação com o PR, mas o partido vive um impasse. 

PSDB e PSD abriram negociação no Rio para fazer uma aliança na disputa para a prefeitura. Mas tanto o candidato tucano, Carlos Osorio, quanto o pessedista, Indio da Costa, não aceitam ser vice na chapa; Osório, inclusive, já foi oficializada como postulante do seu partido; dirigentes do PSDB dizem que o objetivo é formar "um novo eixo político no Rio" e afirmaram que Indio está isolado; o candidato do PSD apostava na coligação com o PR, mas o partido vive um impasse. 
PSDB e PSD abriram negociação no Rio para fazer uma aliança na disputa para a prefeitura. Mas tanto o candidato tucano, Carlos Osorio, quanto o pessedista, Indio da Costa, não aceitam ser vice na chapa; Osório, inclusive, já foi oficializada como postulante do seu partido; dirigentes do PSDB dizem que o objetivo é formar "um novo eixo político no Rio" e afirmaram que Indio está isolado; o candidato do PSD apostava na coligação com o PR, mas o partido vive um impasse.  (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - PSDB e PSD abriram negociação no Rio para fazer uma aliança na disputa para a prefeitura. Mas tanto o candidato tucano, Carlos Osorio, quanto o pessedista, Indio da Costa, não aceitam ser vice na chapa. Osório, inclusive, já foi oficializada como postulante do seu partido.

Dirigentes do PSDB dizem que o objetivo é formar "um novo eixo político no Rio" e afirmaram que Indio está isolado. O candidato do PSD apostava na coligação com o PR, mas o partido vive um impasse. 

A presidente do diretório municipal do da sigla republicana, a deputada federal Clarissa Garotinho, quer uma aliança com Marcelo Crivella, do PRB. "Nosso eleitorado se identifica mais com o Crivella. E essa vai ser uma eleição difícil, por causa da mudança de regras, ninguém quer um candidato que você tenha que empurrar", disse Clarissa.

 Um eventual acordo entre PSDB e PSD aumentaria as chances de a chapa atrair o PSB, cujo apoio passou a ser disputado após o senador Romário desistir de concorrer ao executivo. A legenda pessebista também conversa com os pré-candidatos do PRB, Marcelo Crivella, e da Rede, Alessandro Molon. "Se essa chapa se consolidar, seria uma excelente alternativa", afirmou o presidente regional do PSB, deputado federal Hugo Leal, ao Globo.

Osorio negou que PSDB e do PSB conversam para a formação de uma chapa única com o PSD. "Isso não foi tratado ainda. Tanto o PSDB quanto o PSD estão conversando com o PSB. Como existe essa triangulação, isso pode levar a uma nova conversa. Mas hoje a conversa na mesa é PSDB com PSB e PSD com PSB", disse.

Indio disse que está mais bem colocado nas pesquisas encomendadas por ele. Logo, aceitaria um acordo desde que fosse cabeça de chapa. "Eu acho que uma aliança nesse campo é muito importante, mas tem que ter viabilidade eleitoral".



Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247