Queiroz omite apartamento de R$ 356 mil em declaração ao TSE

O imóvel, no bairro da Taquara, Zona Oeste da capital carioca, foi comprado em novembro de 2018. Foi lá que Fabrício Queiroz cumpriu prisão domiciliar

www.brasil247.com - Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz
Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz (Foto: Reprodução)


247 - Ex-assessor do atual senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), Fabrício Queiroz (PTB-RJ) não citou um apartamento no valor de R$ 356 mil ao confirmar a sua candidatura a deputado estadual no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O imóvel, no bairro da Taquara, Zona Oeste da capital carioca, foi comprado em novembro de 2018. A informação foi publicada nessa quinta-feira (4) pela coluna de Juliana Dal Piva, no portal Uol. 

O ex-assessor conseguiu dinheiro na Caixa Econômica para comprar o apartamento, segundo uma certidão do cartório do 9º ofício de registro de imóveis. Foi lá que ele cumpriu prisão domiciliar em um contexto de investigações por corrupção no gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do estado do Rio de Janeiro, onde o parlamentar tinha mandato antes de ser eleito para o Senado. 

A empresa Novo Engenho Construtora, Empreendimentos e Participações vendeu o imóvel. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao jornal O Globo, Queiroz disse ter enviado "a fiel cópia" de sua declaração do Imposto de Renda ao PTB. "Tem que ver o que houve com o partido. Entreguei toda a minha declaração do Imposto de Renda ao PTB. Estou entrando agora na vida pública, jamais começaria dessa forma, escondendo meus bens".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Queiroz foi preso no dia 18 de junho de 2020 em Atibaia (SP), onde estava escondido em um imóvel que pertence a Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu liberdade ao ex-assessor em março de 2021. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf), Queiroz fez movimentações financeiras atípicas. Foram R$ 7 milhões de 2014 a 2017. Extratos bancários do ex-assessor também mostraram que ele depositou 21 cheques na conta de Michelle, entre 2011 a 2016, totalizando R$ 72 mil. Márcia Aguiar depositou outros seis, totalizando R$ 17 mil.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email