Reitoria diz que Uerj deve voltar às aulas no dia 10 de abril

O reitor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), Ruy Garcia Marques, informou que o retorno das aulas da universidade deve ocorrer na próxima segunda-feira, 10 de abril; a probabilidade do retorno se efetivar ocorrer, de acordo com ele, seria de 80% a 90%; "Eu estou esperançoso que a gente possa voltar realmente. Mais do que a gente possa voltar, eu diria que nós precisamos voltar. A esperança é a mesma. A esperança é que a gente possa retornar", disse o reitor; grave crise já havia levado a reitoria da Uerj a dizer, em carta, que o governo Luiz Fernando Pezão queria forçar o fechamento da instituição

Rio de Janeiro - Alunos da Uerj ocupam o campus da universidade no Maracanã, em protesto pelo não pagamento das bolsas dos estudantes e dos salários de servidores terceirizados (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - Alunos da Uerj ocupam o campus da universidade no Maracanã, em protesto pelo não pagamento das bolsas dos estudantes e dos salários de servidores terceirizados (Tânia Rêgo/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

247, com Jornal do Brasil - O reitor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), Ruy Garcia Marques, informou na manhã desta quarta-feira em coletiva de imprensa que o retorno das aulas da universidade deve ocorrer na próxima segunda-feira, 10 de abril. A probabilidade do retorno se efetivar ocorrer, de acordo com ele, seria de 80% a 90%.

"Eu estou esperançoso que a gente possa voltar realmente. Mais do que a gente possa voltar, eu diria que nós precisamos voltar. A esperança é a mesma. A esperança é que a gente possa retornar", disse o reitor. "Nós vamos gritar juntos. Nós precisamos reerguer esse orgulho do estado do Rio de Janeiro, que é a Universidade do Estado do Rio de Janeiro", completou Ruy.

A Uerj ainda não concluiu as aulas do segundo semestre de 2016. Alunos e professores realizaram uma aula pública na manhã desta quarta-feira em frente ao Palácio Guanabara, na Zona Sul do Rio de Janeiro, para alertar para o abandono da instituição de ensino.

A difícil situação da universidade levou a reitoria a informar, em janeiro deste ano, que a grave crise financeira no Estado pode resultar no fechamento da instituição. Em uma carta ao governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, o reitor Ruy Garcia Marques, com apoio de antecessores, acusa o governo do Estado de "desprezar o ensino superior" e "de forçar o fechamento" da universidade. Ele diz ser necessário efetuar o pagamento dos servidores de novembro, dezembro e o décimo terceiro dos funcionários, além do repasse de bolsas e auxílios.

"A Uerj está sendo sucateada, numa absoluta falta de visão estratégica por parte dos governantes do nosso Estado, a quem incumbe o financiamento de uma universidade pública e inclusiva como a nossa. Desprezar o ensino superior, a pós-graduação e a pesquisa é apostar na miséria, na violência e num futuro sem perspectivas positivas. Forçar o fechamento da Uerj é não pensar no futuro de nosso estado e de nosso país", dizia o texto (leia mais aqui).

Durante coletiva de imprensa, Garcia Maques disse que, “em relação às condições que consideramos mínimas, que são limpeza, manutenção de elevadores e segurança, conseguimos isso para esta unidade, o campus Maracanã, e também para as 13 unidades externas. Com isso, e mais o pagamento das bolsas para cotistas do mês de fevereiro e a divulgação de um calendário para o pagamento dos salários, tendemos a voltar no dia 10 de abril”.

A previsão era de que as aulas fossem retomadas em janeiro, mas como a verba necessária não foi aplicada, a previsão foi adiada cinco vezes. 

Uma nova reunião do Fórum de Diretores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) está marcada para sexta-feira (7), ocasião que deve confirmar o retorno às aulas no dia 10.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247