Residência de suspeito de matar ciclista em São Paulo apresenta “sinais de abandono repentino”

Marina Kohler Harkot não resistiu aos ferimentos após ser atropelada em Pinheiros no último domingo (8); suspeito fugiu e ainda não foi localizado

Marina Harkot
Marina Harkot (Foto: Reprodução/Instagram)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A residência do principal suspeito de ter matado a ciclista e ativista Marina Kohler Harkot no último domingo (8) em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, apresenta “sinais de abandono repentino”, aponta um relatório policial.

As informações foram reportadas no Uol.

O relatório revela que os policiais que investigam o crime encontraram “móveis e itens bagunçados e com sinais de abandono repentino”. 

O autor do crime ainda não foi localizado pela polícia.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247