Roberto Kalil tomou cloroquina contra a recomendação de seu médico, Carlos Carvalho

O cardologista Roberto Kalil foi um dos temas principais no Twitter nesta quarta-feira, depois de defender o uso da cloroquina como tratamento para a infecção por coronavírus. Seu médico, Caros Carvalho, disse que o uso da medicação não foi recomendado por ele

Roberto Kalil
Roberto Kalil (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O cardiologista Roberto Kalil Filho tomou cloroquina em seu tratamento contra o coronavírus mesmo com a resistência de seu médico, Carlos Carvalho, que o atende na mesma instituição e é professor da Universidade de São Paulo.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "o pneumologista diz que Kalil perguntou, após conversar com outros membros da equipe médica, se deveria incorporar a cloroquina. Carvalho respondeu que não concorda com o uso do remédio para isso no momento, mas que não se oporia ao colega. "Cientificamente, estou certo de que ainda não há estudos que comprovem a eficácia da cloroquina contra o coronavírus", diz Carvalho."

Carvalho ainda diz: "não há como dizer que foi a cloroquina que ajudou o Kalil. Ele tomou outros remédios além dela (...) Eu mesmo tive coronavírus, tomei Novalgina e outros remédios e estou curado. Vou dizer que a Novalgina cura coronavírus?”

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email