Roubo de cargas continua aumentando no Rio

Somente no primeiro trimestre desse ano, o aumento do roubo de cargas no estado já foi quase 11% maior que no mesmo período do ano passado; em 2014, houve registro de 5.890 roubos no Rio, enquanto em 2015 foram 7.225 roubos no estado, o que representa um aumento de 22,66% em um ano

Somente no primeiro trimestre desse ano, o aumento do roubo de cargas no estado já foi quase 11% maior que no mesmo período do ano passado; em 2014, houve registro de 5.890 roubos no Rio, enquanto em 2015 foram 7.225 roubos no estado, o que representa um aumento de 22,66% em um ano
Somente no primeiro trimestre desse ano, o aumento do roubo de cargas no estado já foi quase 11% maior que no mesmo período do ano passado; em 2014, houve registro de 5.890 roubos no Rio, enquanto em 2015 foram 7.225 roubos no estado, o que representa um aumento de 22,66% em um ano (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - O Instituto de Segurança Público do Rio de Janeiro apontou que 2015 foi o pior dos últimos 23 anos no que se refere ao roubo de cargas  no estado. Nos primeiros meses de 2016, a situação ficou mais grave em relação ao mesmo período do ano passado.

Somente no primeiro trimestre desse ano, o aumento do roubo de cargas no estado já foi quase 11% maior que no mesmo período do ano passado. Em 2014, houve registro de 5.890 roubos no Rio, enquanto em 2015 foram 7.225 roubos no estado, o que representa um aumento de 22,66% em um ano.

Comparando o primeiro trimestre de 2006 com o mesmo período de 2016, o roubo de cargas aumentou 241,58%. Nos três primeiros meses de 2006, foram registrados 582 casos de roubo foram registrados. No mesmo é período deste ano, o estado teve 1.988 roubos de cargas.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247