Russomanno diz que assumiu o risco de aliar-se a Bolsonaro na disputa por São Paulo: 'somos amigos de verdade'

O candidato falou ainda que não tem "preocupação nenhuma" com uma possível fritura de seu nome por Jair Bolsonaro ao longo do tempo

Celso Russomanno e Jair Bolsonaro
Celso Russomanno e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Instagram)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Candidato a prefeito de São Paulo pelo Republicanos, Celso Russomanno disse à Folha de S. Paulo no sábado (17) que, mesmo sabendo da alta rejeição a Jair Bolsonaro, decidiu assumir o risco de aliar-se à sua figura para disputar a eleição na capital paulista.

Questionado sobre o aumento de sua rejeição, Russomanno disse que não se preocupa com o dado e passou a palavra a seu marqueteiro, o publicitário Elsinho Mouco, que trabalhou com o ex-presidente Michel Temer (MDB). "A rejeição do Bruno caiu, e ele não assumiu o padrinho, [o governador João] Doria, que é rejeitado. Todas as pesquisas dizem: a rejeição do Lula, Doria e Bolsonaro é altíssima. E foi uma opção: nós já apresentamos o padrinho, o aliado, de cara. Assumimos o risco de ter rejeição. Mas não estamos olhando pela rejeição, e sim pela aceitação", disse Mouco, que foi apoiado por Russomanno: "é isso".

Ainda que diversos aliados de Bolsonaro tenham sido queimados pelo governo federal, o candidato disse que não teme que isto o aconteça, dado o nível de amizade que mantém com Bolsonaro. "Olha, nós somos amigos desde 1995. Amigos de verdade. Não tenho preocupação nenhuma com isso".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247