Seap instala câmera em presídio e Cabral já pode ser transferido

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) atendeu o pedido da Justiça e instalou uma câmera para monitorar o acesso de pessoas e veículos na entrada da unidade prisional de Benfica, para onde serão transferidos os presos da Operação Lava Jato, incluindo o ex-governador Sérgio Cabral; por segurança, a pasta informou que não divulgará quando será a transferência; a ala citada na decisão passou por uma reforma, feita por presidiários, que custou R$ 26 mil. A nova área da cadeia é monitorada por 32 câmeras, incluindo o pátio de visitas e o banho de sol

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) atendeu o pedido da Justiça e instalou uma câmera para monitorar o acesso de pessoas e veículos na entrada da unidade prisional de Benfica, para onde serão transferidos os presos da Operação Lava Jato, incluindo o ex-governador Sérgio Cabral; por segurança, a pasta informou que não divulgará quando será a transferência; a ala citada na decisão passou por uma reforma, feita por presidiários, que custou R$ 26 mil. A nova área da cadeia é monitorada por 32 câmeras, incluindo o pátio de visitas e o banho de sol
A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) atendeu o pedido da Justiça e instalou uma câmera para monitorar o acesso de pessoas e veículos na entrada da unidade prisional de Benfica, para onde serão transferidos os presos da Operação Lava Jato, incluindo o ex-governador Sérgio Cabral; por segurança, a pasta informou que não divulgará quando será a transferência; a ala citada na decisão passou por uma reforma, feita por presidiários, que custou R$ 26 mil. A nova área da cadeia é monitorada por 32 câmeras, incluindo o pátio de visitas e o banho de sol (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) atendeu o pedido da Justiça e instalou uma câmera para monitorar o acesso de pessoas e veículos na entrada da unidade prisional de Benfica, para onde serão transferidos os presos da Operação Lava Jato, incluindo o ex-governador Sérgio Cabral. Por segurança, a pasta informou que não divulgará quando será a transferência.

A ala citada na decisão passou por uma reforma, feita por presidiários, que custou R$ 26 mil. A nova área da cadeia é monitorada por 32 câmeras, incluindo o pátio de visitas e o banho de sol. Agora são mais 162 vagas, que serão usadas para detentos da Lava Jato com curso superior.

As celas têm capacidade para seis presos, em 16m². Elas têm três beliches, um banheiro com vaso sanitário, pia e um chuveiro com água fria. Cada presidiário tem direito a uma tomada e pode levar um ventilador. Há lugar para instalação de uma TV de 14 polegadas. Vale ressaltar que na entrada do presídio não há detector de metais e nem bloqueadores de celulares.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247