Secretário: regularização de salários dependerá do plano de recuperação fiscal

O secretário de Fazenda do estado do Rio, Gustavo Barbosa, afirmou que não pode dar certeza sobre a regularização dos salários para setembro; o governo do estado havia prometido pagar até sexta-feira (18) mais de 200 mil servidores que estão com os salários atrasados desde maio; “O estado continua dependendo da homologação do plano de recuperação fiscal. O estado precisa que esse plano de recuperação fiscal seja homologado para ter acesso a esse crédito de R$ 3,5 [bilhões]. Enquanto isso não acontecer, não dá pra cravar que o estado irá voltar a pagar, normalmente, até o décimo dia útil”, afirmou

O secretário de Fazenda do estado do Rio, Gustavo Barbosa, afirmou que não pode dar certeza sobre a regularização dos salários para setembro; o governo do estado havia prometido pagar até sexta-feira (18) mais de 200 mil servidores que estão com os salários atrasados desde maio; “O estado continua dependendo da homologação do plano de recuperação fiscal. O estado precisa que esse plano de recuperação fiscal seja homologado para ter acesso a esse crédito de R$ 3,5 [bilhões]. Enquanto isso não acontecer, não dá pra cravar que o estado irá voltar a pagar, normalmente, até o décimo dia útil”, afirmou
O secretário de Fazenda do estado do Rio, Gustavo Barbosa, afirmou que não pode dar certeza sobre a regularização dos salários para setembro; o governo do estado havia prometido pagar até sexta-feira (18) mais de 200 mil servidores que estão com os salários atrasados desde maio; “O estado continua dependendo da homologação do plano de recuperação fiscal. O estado precisa que esse plano de recuperação fiscal seja homologado para ter acesso a esse crédito de R$ 3,5 [bilhões]. Enquanto isso não acontecer, não dá pra cravar que o estado irá voltar a pagar, normalmente, até o décimo dia útil”, afirmou (Foto: Leonardo Lucena)

Jornal do Brasil - O secretário de Fazenda do estado do Rio, Gustavo Barbosa, afirmou em entrevista à TV que não pode dar certeza sobre a regularização dos salários para setembro. O governo do estado havia prometido pagar até sexta-feira (18) mais de 200 mil servidores que estão com os salários atrasados desde maio.

“O estado continua dependendo da homologação do plano de recuperação fiscal. O estado precisa que esse plano de recuperação fiscal seja homologado para ter acesso a esse crédito de R$ 3,5 [bilhões]. Enquanto isso não acontecer, não dá pra cravar que o estado irá voltar a pagar, normalmente, até o décimo dia útil”, afirmou o secretário nesta segunda-feira (14).

Sobre a quitação dos atrasados, Gustavo Barbosa disse que o valor de R$ 1,317 bilhão, acertado com o leilão da folha de pagamento, será direcionado a isso e que está tentando antecipar esse pagamento.

"A gente está colocando até sexta-feira que é um prazo de regulamentar, mas a gente está tentando trabalhar para antecipar isso. A operacional da folha já está pronto, a gente está dando somente o financeiro. O financeiro chegando, logo depois é liquidado maio, para quem não recebeu maio, junho, para quem não recebeu junho, e julho. Teremos liquidado, hoje, metade da folha da segurança, ainda tem as outras categorias, aposentados e pensionistas. Esses também irão receber até o final dessa semana”, explicou.

Sobre o pagamento do 13º salário de 2016, o secretário disse que ainda depende da homologação do plano de recuperação fiscal. A partir disso, Gustavo Barbosa diz que o governo terá 60 dias para fazer um empréstimo de até R$ 3,5 bilhões, que será o recurso para pagar o 13º e dar estabilidade na folha de pagamento dos próximos meses.

“A gente está aguardando agora a homologação da União. Essa semana a gente deve voltar a Brasília para continuar as negociações. O estado já apresentou o plano de negociação fiscal e, agora, a gente depende da homologação do Ministério da Fazenda”, disse o secretário.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247