Sem ajuda do Estado, fome começa a aparecer mais claramente nas periferias de São Paulo

Ao mesmo tempo que as crianças ficam mais em casa, os pais - muito deles autônomos- perderam a renda, mostra reportagem da Folha de S. Paulo

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Diante da crise econômica e sanitária do coronavírus, a fome já começa a aparecer mais claramente nas periferias de São Paulo, mostra reportagem da Folha de S. Paulo. “Crianças acostumadas com até cinco refeições por dia na escola —hoje paralisadas devido à quarentena— têm dietas pobres que podem se resumir a arroz puro”, diz a matéria.

Ao mesmo tempo que as crianças ficam mais em casa, os pais - muito deles autônomos- perderam a renda. 

“Agora, passam o dia ouvindo pedidos dos filhos que não conseguem atender, de iogurte a uma simples maçã.”

“As medidas de isolamento, indicadas por especialistas para diminuir a curva de transmissão do coronavírus, foram mais ágeis que as ações de ajuda aos pobres. A reportagem percorreu e conversou com moradores de todas as regiões da capital, e encontrou vários casos de pessoas que tiveram diminuição brusca na alimentação, afetando principalmente a dieta das crianças.” (idem)

Acesse a reportagem aqui. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email