Sem domínio do tráfico, Rocinha recebe primeiro mutirão de combate à dengue

A iniciativa desta sexta-feira (18)conta com a participao de 130 profissionais, entre agentes de sade e voluntrios, para inspecionar cerca de 3 mil imveis com o objetivo de eliminar focos do mosquito transmissor da doena; Alm da vistoria, tendas esto sendo montadas para orientar os moradores

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio_247 - Pela primeira vez, a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de janeiro promove ações de combate à dengue na Favela da Rocinha, zona sul do Rio, ocupada no último domingo (13) pelas forças de segurança pública. Denominada "Ação nos Bairros Contra a Dengue", a iniciativa desta sexta-feira (18) conta com a participação de 130 profissionais, entre agentes de saúde e voluntários, para inspecionar cerca de 3 mil imóveis com o objetivo de eliminar focos do mosquito transmissor da dengue (Aedes aegypti). Além da vistoria, tendas estão sendo montadas para orientar os moradores sobre os métodos de combate ao mosquito.

De acordo com o subsecretário de Atenção Primária, Daniel Soranz, após a pacificação da favela, o combate ao mosquito irá se intensificar. Na terça-feira (15), funcionários da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) recolheram 147 toneladas de lixo, acabando com muitos focos do inseto. "Os agentes comunitários de saúde entram nas casas onde antigamente não podiam entrar por causa da ocupação dos bandidos. A partir de agora, eles vão conseguir ter acesso a toda a comunidade".

Amanhã (19), Dia Nacional de Combate à Dengue, a prefeitura vai promover na favela um grande mutirão de prestação de serviços, como cadastro de famílias em programas sociais, além de atividades recreativas. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, desde o início de janeiro até o dia 12 de novembro, foram notificados 162,7 mil casos de dengue em todo o estado, com 136 mortes.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email