Sergio Cabral pode ser a novidade na delação da Andrade Gutierrez

Ex-governador Sergio Cabral, do Rio de Janeiro, teria sido citado na delação premiada de Otávio Azevedo, presidente da Construtora Andrade Gutierrez, como um dos políticos que teriam recebido suborno da empreiteira – o outro seria o ex-ministro Edison Lobão; Andrade fechou acordo de leniência, pelo qual devolverá R$ 1 bilhão à União; Cabral não quis comentar

Ex-governador Sergio Cabral, do Rio de Janeiro, teria sido citado na delação premiada de Otávio Azevedo, presidente da Construtora Andrade Gutierrez, como um dos políticos que teriam recebido suborno da empreiteira – o outro seria o ex-ministro Edison Lobão; Andrade fechou acordo de leniência, pelo qual devolverá R$ 1 bilhão à União; Cabral não quis comentar
Ex-governador Sergio Cabral, do Rio de Janeiro, teria sido citado na delação premiada de Otávio Azevedo, presidente da Construtora Andrade Gutierrez, como um dos políticos que teriam recebido suborno da empreiteira – o outro seria o ex-ministro Edison Lobão; Andrade fechou acordo de leniência, pelo qual devolverá R$ 1 bilhão à União; Cabral não quis comentar (Foto: Leonardo Attuch)

Rio 247 – Uma das novidades da delação premiada do executivo Otávio Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, deve ser o ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral.

Preso há quase seis meses no Paraná, Azevedo fechou um acordo para colaborar com a Justiça e a empreiteira também concordou em devolver R$ 1 bilhão aos cofres públicos.

Segundo reportagem deste sábado dos jornalistas Mario Cesar Carvalho e Bela Megale (leia aqui), Cabral será um dos políticos atingidos – o outro será o senador Edison Lobão (PMDB-MA).

"Os acordos vão mencionar que a empresa pagou propina em obras da Copa do Mundo, na Petrobras, na usina nuclear de Angra 3, na hidrelétrica de Belo Monte e na ferrovia Norte-Sul", diz a reportagem. Procurado, Cabral não quis comentar.

 

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247