Sérgio Cortês devolve à justiça propina de US$ 4,3 mi

O ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes, devolveu ao judiciário mais de US$ 4 milhões obtidos como propina que estavam depositados em contas no exterior; valor  é considerado inferior ao que previa o Ministério Público Federal: R$ 300 milhões; devolução é classificada como “confissão qualificada” e não é parte de acordo de delação premiada

Rio de Janeiro - Policiais federais cumprem mandado de prisão preventiva contra o ex-secretário estadual de Saúde do Rio e ex-diretor do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), Sérgio Côrtes ( Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - Policiais federais cumprem mandado de prisão preventiva contra o ex-secretário estadual de Saúde do Rio e ex-diretor do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), Sérgio Côrtes ( Tânia Rêgo/Agência Brasil) (Foto: Voney Malta)

Rio 247 – Preso desde abril na Operação Fatura Exposta, o ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes, devolveu mais de US$ 4 milhões obtidos como propina e que estavam depositados em contas no exterior.

Como a devolução do dinheiro obtido em esquema de corrupção na Secretária de Saúde não é parte de delação premiada, ela é classificada como uma “confissão qualificada”, segundo reportagem de Italo Nogueira da Folha (leia aqui).

O valor devolvido é considerado inferior ao que previa o Ministério Público Federal: R$ 300 milhões desviados por ele e outros acusados no esquema da Saúde. Sérgio Côrtes já confessou parte dos crimes que lhe são imputados.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247