Serviço de inteligência da polícia diz que lutadores querem "verdadeira guerra" em protestos na Paulista

Serviço de inteligência da Polícia Civil de São Paulo teria identificado grupos de lutadores de artes marciais dispostos a promoverem uma “verdadeira guerra” durante os protestos contra e favor do governo Jair Bolsonaro, marcados para este domingo (7), na avenida Paulista

PM reprime protestos pela democracia na Avenida Paulista
PM reprime protestos pela democracia na Avenida Paulista (Foto: Roberto Parizotti)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Reportagem do jornalista Rogério Gentile, do UOL aponta que os serviços de inteligência da Polícia Civil de São Paulo teriam identificado grupos de lutadores de artes marciais que querem  promover uma “verdadeira guerra” durante os protestos contra e favor do governo Jair Bolsonaro, marcados para acontecer na avenida Paulista neste domingo (7). 

Segundo a reportagem, o alerta sobre o risco de confronto entre os manifestantes foi feito pelo delegado seccional do centro, Roberto Monteiro, durante uma reunião com oficiais da Polícia Militar realizada na sede do 2º batalhão de Policiamento de Choque. 

O delegado também teria informado que um inquérito para apurar a ação de grupos neonazistas infiltrados nas manifestações. No último domingo, a polícia dispersou os manifestantes antifascistas mediante o uso de bombas de gás e balas de borracha, após estes terem sido hostilizados por militantes de extrema direita, muitos dos quais portavam símbolos de grupos neofascistas. 

As manifestações pró e contra Bolsonaro acontecerão em horários praticamente semelhantes apesar de uma determinação judicial proibir a realização de protestos antagônicos no mesmo horário e local. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247