Skaf rebate empresários e diz que Bolsonaro "pôs país no rumo certo"

Pressionado pela repercussão negativa de seu apoio a Bolsonaro vocalizada por industriais e empresários, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, rebateu as críticas. Ele disse: Engana-se quem pensa que a Fiesp não é, nem deve ser, uma entidade política. Deve sim. Ela é política, mas não partidária"

Paulo Skaf
Paulo Skaf (Foto: FIESP)

247 - Pressionado pela repercussão negativa de seu apoio a Bolsonaro vocalizada por industriais e empresários, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, rebateu as críticas. Ele disse: Engana-se quem pensa que a Fiesp não é, nem deve ser, uma entidade política. Deve sim. Ela é política, mas não partidária."

Em artigo publicado no jornal Folha de S. Paulo, Skaf pontua: "achar nosso endereço é fácil: qualquer um que já tenha passado pela avenida Paulista sabe onde fica o prédio da Fiesp. Nosso trabalho também é conhecido: somos a mais importante entidade representativa do setor produtivo. Além disso, administramos o Sesi e o Senai de São Paulo, referências em educação, esporte, cultura, formação profissional, inovação e tecnologia."

O dirigente reiterou o apoio a Bolsonaro e o papel da Fiesp no fim da CPMF (que pode voltar agora, com Paulo Guedes) e no impeachment sem crime de Dilma Rousseff. 


Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247