SP é o 2º estado que mais busca por Black Friday online

Com uma média de 6,8 buscas/mil habitantes por mês (cerca de 82/ano), SP está em 2º lugar na lista de estados que mais buscam, proporcionalmente, por 'Black Friday' na internet. Em infográfico interativo criado pelo site Bons Investimentos, compara-se qual das datas do e-commerce é mais representativa para cada unidade da federação

São Paulo - Movimento no comércio da rua 25 de Março no mês do Natal.
São Paulo - Movimento no comércio da rua 25 de Março no mês do Natal. (Foto: Rovena Rosa/ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Black Friday já é a maior data do e-commerce do Brasil, considerando a quantidade de buscas online. Em estudo criado pelo site do Bons Investimentos, com dados do Google, verificou-se que a expressão Black Friday (e suas variações) foram buscadas, ao menos, 10,6 milhões de vezes no último ano, batendo o valor associado ao Dia das Mães, com 8,4 milhões de buscas.

No estudo, comparou-se cada estado brasileiro, assim como sua população, para entender em que unidade federativa mais se busca cada uma dessas datas do e-commerce. No topo da lista, está DF, com 7,38 buscas/ mil hab., seguido por SP, com 6,85. Confira abaixo um trecho do texto do estudo.

Pesquisa encomendada pelo Google e realizada pela Provokers com 1,5 mil entrevistados em todas as regiões do país, mostra que a Black Friday é conhecida por 99% dos brasileiros.

O mesmo estudo mostra também que a intenção de compra dos consumidores subiu para 58% em 2019, sendo que 69% já sabem em que categorias pretendem comprar. Dessa forma, 92% dos brasileiros alegam que pretendem comprar na ocasião.Outro ponto relevante revelado no estudo é sobre o gasto médio esperado para a edição de 2019 da Black Friday. Espera-se que o consumo médio seja de R$ 1.300, um valor especialmente discrepante quando comparado com o ticket médio de vendas no e-commerce, que tem previsão de R$ 447 em 2019, de acordo com estimativas do 39º relatório Webshoppers, da Ebit.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247