SP iguala recorde de calor este ano, apona

A cidade de São Paulo alcançou a maior temperatura este ano, com 37,1 ºC, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Cidades do Centro-Oeste também registraram temperaturas recordes

Cidade paulista registra recorde de valor
Cidade paulista registra recorde de valor (Foto: Jorge Araujo/ Fotos Publicas)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A cidade de São Paulo registrou 37,1 ºC na quarta-feira (30), igualando a maior temperatura do ano e a segunda maior da história das medições na capital. A mesma marca também havia sido registrada na terça-feira (29). Alguns municípios do Sudeste e do Centro-Oeste registraram temperaturas acima de 40 ºC esta semana, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Uma massa de ar seco e quente a região central do Brasil nesse período de inverno, que começa na segunda quinzena de maio e vai até a primeira quinzena de setembro, ou até o começo de primavera.

"Neste ano o diferencial é que a precipitação de chuva está ainda menor do que antes e por isso as temperaturas estão mais altas", disse Mamedes Melo, meteorologista do instituto. O relato pelo jornal O Estado de S.Paulo.

No Centro-Oeste, a cidade Água Clara (MS), por exemplo, registrou 44,4ºC, superando os 44,1°C na terça (29). O recorde anterior no Estado era de Corumbá, com 43,8ºC, em novembro de 1962.

Na quarta (30), a capital de Mato Grosso, Cuiabá, registrou 43,2ºC, bem perto do recorde do dia anterior, 43,7ºC. Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, teve máxima de 40,2ºC. Foram as duas capitais mais quentes do País nessa quinta.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247