STJ converte em preventiva a prisão de empresário alvo de operação que afastou Witzel

O STJ transformou em preventiva a prisão do empresário José Carlos de Melo, apontando pela PGR como um dos integrantes da organização criminosa que levou ao afastamento do governador Wilson Witzel

José Carlos de Melo
José Carlos de Melo (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Benedito Gonçalves transformou em preventiva a prisão do empresário José Carlos de Melo, apontando pela Procuradoria-Geral da República como um dos integrantes da organização criminosa revelada na Operação Tris in Idem, que levou ao afastamento do governador Wilson Witzel (PSC), por causa de irregularidades em contratos na área de saúde. 

O empresário chegou a ficar foragido por três dias, desde a prisão, em 28 de agosto, do Pastor Everaldo Pereira, presidente nacional do PSC, e de outras oito pessoas. 

A operação da Polícia Federal afastou Wilson Witzel do cargo de governador do Rio de Janeiro. A PGR informou que ele usou o escritório de advocacia da esposa, Helena, para receber R$ 500 mil em propinas por contratos emergenciais no combate à epidemia do coronavírus.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email