STJ julga recursos de Flávio Bolsonaro que podem travar inquérito de rachadinha

O STJ volta a julgar às 14h desta terça-feira (23) recursos apresentados pela defesa de Flávio Bolsonaro no caso das "rachadinhas". Advogados do parlamentar tentam travar a investigação

Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz
Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) volta a julgar às 14h desta terça-feira (23) na 5ª Turma da corte os três recursos apresentados pela defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no caso das "rachadinhas", que, segundo o Ministério Público, ocorreram em seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). 

Os advogados do parlamentar tentam travar a investigação. Além de Flávio, seu ex-assessor Fabrício Queiroz e outras 15 pessoas são acusados de envolvimento num esquema de desvio de parte do salário de auxiliares na Alerj.

O STJ também prevê julgar nesta terça a legalidade da prisão de Queiroz e de sua mulher. O ex-assessor foi preso no dia 18 de junho do ano passado em Atibaia (SP), onde estava escondido em um imóvel que pertence a Frederick Wassef, então advogado de Flávio - depois ele deixou a defesa do parlamentar.

O MP-RJ denunciou o parlamentar e seu ex-assessor, no ano passado, por peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro. De acordo com as investigações, o grupo desviou R$ 6 milhões dos cofres públicos. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email