STJ nega habeas corpus a Cabral

O presidente em exercício do STJ (Superior Tribunal de Justiça), ministro Humberto Martins, negou pedido de habeas corpus ao ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral; preso em 17 de novembro passado pela Operação Calicute, Cabral é acusado de receber mesadas de até R$ 850 mil das empreiteiras Andrade Gutierrez e Carioca Engenharia

Rio de Janeiro - O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral é levado preso na operação Lava Jato em viatura da Polícia Federal na sede na Praça Mauá (Fernando Frazão/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral é levado preso na operação Lava Jato em viatura da Polícia Federal na sede na Praça Mauá (Fernando Frazão/Agência Brasil) (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - O presidente em exercício do STJ (Superior Tribunal de Justiça), ministro Humberto Martins, negou pedido de habeas corpus ao ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral. Preso em 17 de novembro passado pela Operação Calicute, Cabral é acusado de receber mesadas de até R$ 850 mil das empreiteiras Andrade Gutierrez e Carioca Engenharia.

As informações são da Coluna do Estadão.

"No recurso em que pede liberdade, a defesa de Cabral alegou que decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) não estaria devidamente fundamentada, e ainda sustentou, que não haveria elementos para a manutenção da prisão do ex-governador.

Mas o ministro Humberto Martins concluiu não haver vícios na decisão. 'O decreto de prisão encontra-se devidamente fundamentado, de modo que o caso em análise não está entre as hipóteses excepcionais passíveis de deferimento do pedido em caráter de urgência', enfatizou."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email