Subestação de energia é atingida por tiros no Rio

Trocas de tiros entre policiais e criminosos registradas em comunidades dos bairros Benfica e Jacaré, na zona norte do Rio, afetaram a circulação dos trens dos ramais Saracuruna e Belford Roxo, que ligam a estação da Central do Brasil aos dois municípios na Baixada Fluminense; o Centro de Controle Operacional da SuperVia registrou falhas no sistema de energia, após uma das suas subestações, localizada em Benfica, ser atingida por tiros; o sistema de sinalização automática ficou inoperante e os trens dos dois ramais precisam aguardar ordem de circulação manual, provocando irregularidade nos intervalos e horários de partidas

Trocas de tiros entre policiais e criminosos registradas em comunidades dos bairros Benfica e Jacaré, na zona norte do Rio, afetaram a circulação dos trens dos ramais Saracuruna e Belford Roxo, que ligam a estação da Central do Brasil aos dois municípios na Baixada Fluminense; o Centro de Controle Operacional da SuperVia registrou falhas no sistema de energia, após uma das suas subestações, localizada em Benfica, ser atingida por tiros; o sistema de sinalização automática ficou inoperante e os trens dos dois ramais precisam aguardar ordem de circulação manual, provocando irregularidade nos intervalos e horários de partidas
Trocas de tiros entre policiais e criminosos registradas em comunidades dos bairros Benfica e Jacaré, na zona norte do Rio, afetaram a circulação dos trens dos ramais Saracuruna e Belford Roxo, que ligam a estação da Central do Brasil aos dois municípios na Baixada Fluminense; o Centro de Controle Operacional da SuperVia registrou falhas no sistema de energia, após uma das suas subestações, localizada em Benfica, ser atingida por tiros; o sistema de sinalização automática ficou inoperante e os trens dos dois ramais precisam aguardar ordem de circulação manual, provocando irregularidade nos intervalos e horários de partidas (Foto: Leonardo Lucena)

Agência Brasil

Trocas de tiros entre policiais e criminosos registradas em comunidades dos bairros Benfica e Jacaré, na zona norte do Rio, durante a manhã deste sábado (25), afetaram a circulação dos trens dos ramais Saracuruna e Belford Roxo, que ligam a estação da Central do Brasil aos dois municípios na Baixada Fluminense.

Por volta das 10h40, o Centro de Controle Operacional da SuperVia registrou falhas no sistema de energia, após uma das suas subestações, localizada em Benfica, ser atingida por tiros. O sistema de sinalização automática ficou inoperante e os trens dos dois ramais precisam aguardar ordem de circulação manual, provocando irregularidade nos intervalos e horários de partidas. 

Também por conta de uma troca de tiros, registrada pela manhã em uma comunidade do bairro Jacaré, os trens do ramal Belford Roxo não puderam passar pela Estação Jacarezinho das 11h5 às 11h20. A circulação do ramal foi realizada apenas entre as estações Belford Roxo e Del Castilho. Neste momento, os trens já circulam por todo o trecho, mas os horários das partidas precisaram ser reprogramados. Os técnicos da SuperVia trabalham intensamente para fazer os reparos na subestação e os passageiros estão sendo informados por meio do sistema de áudio dos trens e das estações. 

A SuperVia lamenta, por meio de nota, que a insegurança nessas regiões motivem, constantemente, operações policiais que colocam em risco a integridade física e até mesmo a vida de passageiros e funcionários da empresa, além de dificultar a locomoção de milhares de pessoas que dependem dos trens do Rio de Janeiro. “A concessionária conta com a atuação do poder público para a resolução dessas questões e reforça que as medidas de interrupção temporária da circulação em alguns trechos têm por objetivo proteger a integridade dos passageiros.”

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247