Substituto de Jairinho no Conselho de Ética é sorteado relator na cassação do vereador

O vereador Luiz Ramos Filho (PMN) tem até 45 dias para escrever um documento apresentando os motivos pelos quais Dr. Jairinho deve perder o mandato ou não. Ele é suspeito de ter matado o menino de seis anos Henry Borel, filho de sua ex-mulher

Dr. Jairinho
Dr. Jairinho (Foto: Renan Olaz/CMRJ)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O substituto do vereador Jairo Souza Santos Junior, o Dr. Jairinho, no Conselho de Ética da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Luiz Ramos Filho (PMN) foi sorteado relator do processo de cassação do parlamentar, suspeito de ter matado o menino de seis anos Henry Borel, filho de sua ex-mulher.

Ramos Filho tem até 45 dias para escrever um documento apresentando os motivos pelos quais Jairinho deve perder o mandato de vereador ou não. 

Segundo reportagem da CNN, no entanto, “a expectativa é que essa etapa, no entanto, leve menos de um mês, pois os integrantes do Conselho não veem necessidade de ouvir as mesmas testemunhas cujos depoimentos à polícia já foram entregues para a Câmara”.

Ramos Filho disse à CNN que quer conduzir o relatório de forma "célere", sem pedir o adiamento do prazo e que o primeiro ato será notificar Jairinho do processo no presídio, em Bangu.

Polícia indicia Jairinho por homicídio com tortura

A Polícia Civil concluiu na tarde de segunda-feira, 3, a investigação sobre a morte do menino Henry Borel, em 8 de março, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. O inquérito será enviado nas próximas horas ao Ministério Público do Rio (MP-RJ).

Investigadores pedem à Justiça a prisão temporária do vereador Dr. Jairinho, padrasto de Henry, e de Monique Medeiros, mãe do menino que completaria cinco anos nesta segunda-feira.

O casal foi indiciado por crime de homicídio duplamente qualificado, com uso de tortura e recursos que dificultam a defesa da vítima.

Jairinho e Monique estão presos desde 8 de abril por supostamente atrapalharem as investigações.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email