Suspeitos de torturar adolescente são identificados

A Polícia Civil identificou os dois seguranças que foram flagrados em vídeo torturando um adolescente de 17 anos que supostamente teria furtado uma barra de chocolate em um supermercado na Vila Joaniza, Zona Sul de São Paulo.

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Civil identificou os dois seguranças que foram flagrados em vídeo torturando um adolescente de 17 anos que supostamente teria furtado uma barra de chocolate em um supermercado na Vila Joaniza, Zona Sul de São Paulo.

A reportagem do portal G1 destaca que "os seguranças são Waldir Bispo dos Santos e Davi de Oliveira Fernandes, que são funcionários da KRP Valente Zeladoria Patrimonial, localizada em São Bernardo do Campo. A pena para um crime de tortura pode variar de 2 a 8 anos de prisão."

A matéria ainda acrescenta que "o jovem se apresentou para prestar depoimento na delegacia acompanhado do irmão também nesta terça-feira (3). O irmão do rapaz torturado afirmou que não tinha contato com o jovem havia cinco anos, mas que resolveu ajudá-lo depois da divulgação do vídeo."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247