Tarcísio Motta critica deputados indicados pelo PMDB para a Saúde

"E aí? O que você acha? Alguma chance de melhorias reais no SUS?", questiona o ex-candidato a governador do Rio de Janeiro Tarcísio Motta (PSOL) ao criticar o perfil dos três indicados pelo PMDB para assumir o ministério da Saúde, pasta com orçamento anual de R$ 109 bilhões. Manoel Junior (PB) e Saraiva Felipe (MG) são criticados por terem recebido doações de mais de R$ 1 milhão de reais de planos de saúde para suas campanhas. Já Marcelo Castro (PI), tem no currículo ter sido deputado da Arena e secretário do ex-governador cassado do Piauí Mão Santa (PSC), hoje réu no STF por peculato 

"E aí? O que você acha? Alguma chance de melhorias reais no SUS?", questiona o ex-candidato a governador do Rio de Janeiro Tarcísio Motta (PSOL) ao criticar o perfil dos três indicados pelo PMDB para assumir o ministério da Saúde, pasta com orçamento anual de R$ 109 bilhões. Manoel Junior (PB) e Saraiva Felipe (MG) são criticados por terem recebido doações de mais de R$ 1 milhão de reais de planos de saúde para suas campanhas. Já Marcelo Castro (PI), tem no currículo ter sido deputado da Arena e secretário do ex-governador cassado do Piauí Mão Santa (PSC), hoje réu no STF por peculato 
"E aí? O que você acha? Alguma chance de melhorias reais no SUS?", questiona o ex-candidato a governador do Rio de Janeiro Tarcísio Motta (PSOL) ao criticar o perfil dos três indicados pelo PMDB para assumir o ministério da Saúde, pasta com orçamento anual de R$ 109 bilhões. Manoel Junior (PB) e Saraiva Felipe (MG) são criticados por terem recebido doações de mais de R$ 1 milhão de reais de planos de saúde para suas campanhas. Já Marcelo Castro (PI), tem no currículo ter sido deputado da Arena e secretário do ex-governador cassado do Piauí Mão Santa (PSC), hoje réu no STF por peculato  (Foto: Artur)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O professor de história e ex-candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro Tarcísio Motta (Psol), criticou em seu perfil no Facebook os três deputados indicados pelo PMDB para assumir o ministério da Saúde, pasta com orçamento anual de R$ 109 bilhões.

Manoel Junior (PB) e Saraiva Felipe (MG) são criticados por terem recebido doações de mais de R$ 1 milhão de reais de planos de saúde para suas campanhas. De R$ 350 mil e R$ 700 mil, respectivamente.

Já Marcelo Castro (PI), ex-deputado da Arena, é criticado por ter sido secretário do ex-governador do Piauí Mão Santa (hoje no PSC), que teve seu mandato cassado e hoje é réu no STF por peculato.

Tarcísio Mota questiona: "E aí? O que você acha? Alguma chance de melhorias reais no SUS?"

Leia seu post abaixo:

 

E o Governo Dilma do PT vai entregar o ministério da Saúde para um destes deputados do PMDB:A) Manoel Junior (PB):...

Posted by Tarcísio Motta de Carvalho on Tuesday, September 22, 2015

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247